Planejamento Estratégico de Talentos

12 de septiembre de 2018

Série Gestão de Talentos #1

Identificando e respondendo estrategicamente as lacunas de Talentos

Alinhando os desafios de Mercado, as características do Negócio e a existência de Talentos em qualidade e quantidade suficientes em seu Capital Humano.
Para atingir os objetivos do Negócio, organizações dependem cada vez mais da sua capacidade de identificar, alocar e gerenciar Talentos de forma ágil e efetiva.
HR OFFICE COMPARTILHA OS CONCEITOS, METODOLOGIAS E FERRAMENTAS MAIS UTILIZADAS EM SEUS PROJETOS DE CONSULTORIA.

1. O tríplice efeito da crise no mercado de profissionais

A pressão por um planejamento das necessidades de Talentos, com entregas mais ágeis e com maior acuracidade vem de ambientes de negócio mais dinâmicos onde a urgência pelas respostas  e a proatividade no atendimento tornou-se  fator de competitividade.

No Brasil, começamos lentamente a deixar um período de mercado de profissionais declinante, para uma gradual retomada do dinamismo, ao qual estivemos expostos em 2006, 2007 e 2008, e evoluindo para demandas mais complexas.

As Empresas foram afetadas triplamente pela crise:

  1. ocorreu o desmantelamento das estruturas e muitas abriram mão de profissionais “sênior” para reduzir seus custos;
  2. em consequência, a “juniorização” afetou a qualidade da execução dos processos, a qualidade das decisões e a capacidade das empresas em responder e entregar suas propostas de valor, produtos e serviços;
  3. os investimentos em treinamento e desenvolvimento foram quase que eliminados em algumas cadeias produtivas.

Em consequência disso, a retomada econômica será afetada, num dado momento, pela falta de profissionais qualificados, podendo gerar um novo “apagão”.

Evidente está que o nosso problema não é QUANTIDADE, e sim QUALIDADE – Quando no máximo 15% dos recém-formados são vistos pelas empresas como empregáveis, a lacuna do Capital Humano afeta sobremaneira a construção da sociedade e do país que queremos.

 

2. O Masterplan para dar visibilidade estratégica ao problema

Para as Organizações, a solução passa, entre outras medidas, por um plano antecipado e preventivo de preparação da força de trabalho alinhada à estratégia do negócio. Um processo de Planejamento de Talentos eficaz tem que atender os seguintes pontos:

  • o planejamento deve ser dirigido pelas necessidades de talentos a longo prazo, e não somente pelas necessidades de curto prazo;
  • deve identificar e considerar os riscos organizacionais à execução estratégica dos Planos de Negócios;
  • além da resposta «sourcing», o plano de ação deve ir além das soluções de curto prazo para recrutar pessoal. Deve ser baseado em soluções que explorarem várias atividades (redesenho organizacional, outsourcing, estratégias de gestão de talentos);
  • os níveis de performance e potencial da sua força de trabalho são cruciais em exercícios desta natureza;
  • a demografia do Capital Humano aliada à formulação de regras claras para preservação do know-how, ao desbloqueio de linhas de sucessão, e à inquestionável intenção estratégica nesse gerenciamento são fundamentais;
  • O resultado final é um balanço entre “demandas” e “disponibilidades” de talentos ao longo das posições críticas e linhas hierárquicas. Esse balanço é que vai direcionar os Planos de Ação de curto, médio e longo prazos.

 

 3. Premissas de implementação de um processo estruturado de Planejamento de Talentos

  1. Inicie com uma lista abrangente de competências organizacionais que sejam aplicáveis a todas as áreas, de acordo com os desafios dos Planos de Negócios.
  2. Envolva as lideranças – para melhor entender as implicações dos talentos na estratégia do negócio, RH deve envolver e trabalhar, junto com os líderes dos negócios, para garantir consistência, entendimento e correta interpretação.
  3. Desdobre a estratégia do negócio em competências organizacionais críticas, não diretamente em necessidades de talentos. Assim, é possível identificar e discutir mais claramente as implicações, ao invés de simplesmente apontar as necessidades de Talentos a partir da estratégia dos negócios.

 

4. Processo de Planejamento em 5 etapas

Buscando desdobrar a estratégia/prioridades do negocio em necessidades de Talentos, as Empresas podem priorizar os esforços nas competências organizacionais críticas e focarem nas lacunas críticas para garantir que o Capital Humano atenda as necessidades no longo prazo.

Um processo de 5 passos que começa com o entendimento da “Estratégia/Prioridades” do negócio e termina com o conjunto de iniciativas consolidadas num Plano Estratégico de TALENTOS.

 

 

Share Facebook Share Facebook Share WhatsApp